Menu2

Escolhemos As Vidas Que Vivemos

Escolhemos As Vidas Que Vivemos

“Eu fui uma vez uma mãe com doze filhos. Ignorante em termos de educação, longe de ser bela, particularmente em anos posteriores, com um temperamento selvagem e voz rouca. Isto foi cerca de Jerusalém no século VI. As crianças tinham muitos pais. Eu fiz o meu melhor para prover para elas.

“Meu nome era Marshaba. Vivíamos onde podíamos, agachados nas entradas e, finalmente, todos mendigando. No entanto, nessa existência, a vida física tinha um contraste, uma nitidez maior do que qualquer outra que eu conhecera. Uma crosta de pão era muito mais deliciosa para mim do que qualquer pedaço de bolo, por mais glacê que tivesse tido em vidas anteriores.

“Quando meus filhos riam, sentia-me encantada e, apesar das nossas privações, todas as manhãs era uma surpresa triunfante ver que não morremos durante nosso sono, que não tivéssemos sucumbido à fome.

“Eu escolhi essa vida deliberadamente, como cada um de vocês escolhe cada uma de suas vidas, e eu fiz isso porque minhas vidas anteriores me deixaram muito blasé. Eu estava muito almofadado. Eu não mais focava com clareza sobre as verdadeiras delícias físicas espetaculares e experiências que a terra pode fornecer.

“Embora eu gritasse com meus filhos e berrasse às vezes de raiva contra os elementos, fiquei impressionada com a magnificência da existência e aprendi mais sobre a verdadeira espiritualidade do que jamais fiz como monge. Isso não significa que a pobreza leve à verdade, ou que o sofrimento seja bom para a alma. Muitos que compartilhavam essas condições comigo aprenderam pouco. Isso significa que cada um de vocês escolhe as condições de vida que você tem para o seu próprio propósito, sabendo de ante-mão onde suas fraquezas e forças estão.

“Na composição da minha personalidade, conforme, em seus termos, eu vivi vidas mais ricas depois, aquela mulher esteve viva novamente em mim —como, por exemplo, a criança está viva no adulto e cheia de gratidão comparando circunstâncias posteriores com as existências anteriores . Ela me incentivou a usar melhor as minhas vantagens.”

~ SETH [Seth fala, Sessão 589]

, , , , , ,

No comments yet.
%d bloggers like this: