Menu2

Como Relacionamentos Multidimensionais São Criados

Excerto tirado do livro “Seth Fala: A Eterna Validade da Alma”.

CAPÍTULO 16: SISTEMAS PROVÁVEIS, HOMENS E DEUSES

Probabilidades são uma porção sempre presente de seu ambiente psicológico invisível. Você existe no meio de um sistema provável de realidade. Não é algo à parte de você. Até certo ponto é como um mar no qual você tem seu ser atual. Você está nele e ele está em você.

Ocasionalmente , nos níveis de superfície da consciência, você pode imaginar o que teria acontecido se você tivesse tomado outras decisões além das que tomou, escolhido parceiros diferentes, por exemplo, ou morado em outras partes do país.

Você pode imaginar o que teria acontecido se tivesse enviado uma carta importante, que decidiu não enviar, e apenas em tal imaginação você questiona a natureza das probabilidades. Mas há profundas conexões entre você mesmo e todos aqueles indivíduos com quem você teve uma relação e com quem você esteve envolvido em profundas decisões.

Estas não são nebulosas. Elas são interconexões psicológicas profundas que  ligam vocês uns aos outros, particularmente na estrutura telepática, embora isto possa estar sob a consciência normal. As conexões físicas irrealizadas que poderiam ocorrer, mas que não ocorreram, são trabalhadas em outras camadas da realidade.

O ambiente invisível dentro de sua mente não é tão solitário quanto você possa pensar e seu aparente isolamento interior é provocado pela persistência da guarda do ego. Ele não vê razão, por exemplo, pelo qual você deva ser informado do que ele não considera pertinente na atividade diária.

Eu não gosto da frase “avançar”, contudo, em seus termos, “avançar” como uma consciência é vir a ser mais e mais consciente destas outras materializações de sua própria identidade. Os Eus prováveis estão ganhando consciência dos outros Eus prováveis e percebendo que todos são várias manifestações da identidade verdadeira.

Eles não estão “perdidos”, enterrados ou negados em algum Super-Eu, sem livre arbítrio, auto-determinado ou auto-individualizado. Ao contrário, a identidade é o que eles são, com plena liberdade para expressar todas as prováveis ações e desenvolvimentos, ambos nesta realidade e nas outras que você não conhece.

Quando você se sente lendo este livro em seu momento presente no tempo, você está posicionado no centro de uma rede cósmica de probabilidades que é afetada por seu mais leve ato mental ou emocional.

Portanto, seus pensamentos e emoções seguem adiante, a partir de você, não apenas em todas as direções físicas, mas em direções que são bastante invisíveis para você, aparecendo em dimensões que você, presentemente, não entenderia.

Você também é o receptor de outros sinais vindos de outras probabilidades que estão conectadas com você mesmo, mas você escolhe aquelas das ações prováveis que você quer tornar reais ou físicas em seu sistema, como os outros também têm a liberdade de escolher nos sistemas deles.

Então, você origina idéias e as recebe, mas você não é forçado a atualizar atos prováveis irrealizados que vêm a você de outros Eus prováveis. Há uma atração natural entre você mesmo e outros Eus prováveis, conexões eletromagnéticas relacionadas com propulsões simultâneas de energia. Por isso, quero dizer energia que aparece simultaneamente, ambas para você e para Eus prováveis em outras realidades; conexões psíquicas relacionadas com uma reação singular, simpatizante, emocional e uma conexão que se mostra muito fortemente no estado de sonho.

Naquele estado, com as funções do ego um pouco acalmadas, há um pouco de comunicação considerável entre várias porções da identidade inteira. Em sonhos você pode ter um olhar rápido de estradas prováveis por onde você poderia ter ido. Você pode pensar que estas são fantasias, mas, ao invés, você pode estar percebendo um quadro legítimo de eventos que aconteceram dentro de outro sistema de probabilidades.

, ,

Comments are closed.
%d blogueiros gostam disto: