Publicado em

Como Fazer Contato Com O Seu Mentor Espiritual ūüĎľ

Como Fazer Contato Com O Seu Mentor Espiritual

Uma pessoa que assiste os meus vídeos me escreveu perguntando o seguinte:

Como fazemos para entrarmos em contato com nosso mentor ? Realmente há um preparo para isso? Tenho visto alguns vídeos na Internet referente a isso, mas muito deles enrolam para explicar, e não dizem coisa nenhuma, e muitas vezes fazem venda de livros e materiais que explicam. Mas acho desnecessário gastar quase R$300,00 só para saber disso. Gostaria de uma coisa mais direta e simples , se possível.

Lembro que assistindo a seus v√≠deos, voc√™ disse que ficou chateada, pois soube que os conte√ļdos de seus v√≠deos estavam sendo exibidos, sem sua autoriza√ß√£o, e voc√™ optou por remov√™-los, mas depois decidiu voltar atr√°s e continuar com seu trabalho, ap√≥s essa conversa com seu mentor. Ent√£o gostaria de saber: como fa√ßo para entrar em contato com meu mentor?

Em resposta a pergunta, eu vou compartilhar um texto de SETH onde ele fala sobre a nossa conex√£o com o mundo espiritual, onde pensamos estar os grandes mentores espirituais. Mas se pensarmos que somente no mundo espirtual eles est√£o presentes, estaremos limitando a capacidade dos pr√≥prios seres que consideramos superiores em evolu√ß√£o espiritual e, sendo assim, porque estariam num planeta como o nosso? O problema em pensar assim √© que colocamos uma venda em nossos pr√≥prios olhos porque s√≥ conseguimos ver aquilo que est√° dentro da nossa consci√™ncia. Tudo no mundo f√≠sico √© espiritual. S√≥ porque entramos no mundo f√≠sico n√£o perdemos nossa ess√™ncia espiritual, continuamente exibida e comunicada atrav√©s de nossas emo√ß√Ķes, que s√£o nossa energia emitida de dentro de n√≥s para o universo todo, aqui e al√©m. √Č esse al√©m que s√≥ conseguimos alcan√ßar com a nossa consci√™ncia e onde encontramos os guias desencarnados, os mentores espirituais. Eis o que um deles, SETH, diz sobre isto:

“Voc√™ n√£o √© agora o que era dez minutos antes, voc√™ n√£o √© o mesmo ser f√≠sica, psicol√≥gica, espiritual ou ps√≠quicamente, e dez minutos ap√≥s este momento voc√™ ser√° diferente novamente.Negar isso √© tentar for√ßar a consci√™ncia em alguma forma r√≠gida a partir da qual n√£o consegue nunca ser libertada, a aplicar-lhe regras que fazem um cen√°rio psicol√≥gico bastante agrad√°vel.

(Neste momento a voz de Seth realmente começou a crescer.)

“AGORA, EU GOSTARIA QUE VOC√ä NOVAMENTE SE CONSCIENTIZASSE DA ENERGIA QUE EST√Ā DISPON√ćVEL. SE RUBERT PODE US√Ā-LA, CADA UM DE VOC√äS PODE US√Ā-LA EM SUA PR√ďPRIA MANEIRA. EU QUERO QUE VOC√äS ABRAM ESSA BARREIRAS QUE VOC√äS ERGUERAM DENTRO DE VOC√äS MESMOS. ESTA VOZ [QUE VOS FALA] √Č SOMENTE USADA COMO S√ćMBOLO DA ENERGIA E DA FOR√áA QUE EST√Ā DISPON√ćVEL PARA CADA UM DE VOC√äS, √Ä MEDIDA QUE VOC√äS USAM ESSAS HABILIDADES QUE S√ÉO SUA HERAN√áA.

“Voc√™ deveria ouvir o seu pr√≥prio eco da minha voz como um s√≠mbolo de sua pr√≥pria energia e alegria. Esque√ßa os egos tr√™mulos que voc√™s √†s vezes s√£o e, em vez disso, ¬†lembrem-se a ess√™ncia m√°gica de seu pr√≥prio ser que canta mesmo agora atrav√©s de seus dedos. Esta √© a realidade que voc√™ est√° procurando. Experimente-a plenamente. Voc√™s precisam de uma coisa velha e morta como eu para lhe dizer o que √© a vida? Eu deveria ter vergonha.

“Agora, desejo-vos uma boa noite e as b√™n√ß√£os que s√£o minhas para dar, eu lhes dou. Viajem em paz, alegria e seguran√ßa, em seus corpos e fora [deles].”

~ Seth Fala, Apêndice, Sessão da Classe de ESP, terça-feira, fevereiro 9, 1971

Como vêem, é importante nos libertarmos de qualquer crença que nos limita de ser e agir como os deuses criadores que somos. Se somos deuses, como de fato somos, então vamos SER! Vamos ocupar esta posição em nós mesmos!!

De modo que aquele mendigo sentado na esquina com uma latinha de esmolas √© um deus, e ele tamb√©m tem muito a nos ensinar, e a primeira li√ß√£o, logo de cara, √© que como um deus podemos escolher at√© mesmo deixar de ser deus e viver uma realidade onde cremos que deus nem existe. O sofrimento s√≥ √© bom quando ensina que sofrer n√£o √© necess√°rio. Nao precisamos mendigar ao Universo! E isso inclui mendigar por contato com nossos mentores espirituais, ou por abund√Ęncia, por sa√ļde ou plenitude, pois tudo √© a nossa heran√ßa como os deuses que somos!

Deixe um coment√°rio